sobrecapa wpc 2015_VF 2 printer

WORLD PRESS CARTOON – CASCAIS 2015

O World Press Cartoon, salão de referência do humor gráfico de imprensa, a cujo júri o cartoonista António preside desde a fundação, em 2005, dá anualmente origem à edição de uma obra de design sofisticado, na qual se distinguem e divulgam os melhores desenhos humorísticos publicados na imprensa mundial nas áreas de Caricatura, Cartoon Editorial e Desenho de Humor.

Mantendo a qualidade que, ano após ano, nos habituou, o livro World Press Cartoon 2015 espelha a 11ª edição do prestigiado salão, apresentando uma recolha dos melhores trabalhos, nos quais são retratados com humor e acutilância os assuntos que, a nível mundial, foram notícia em 2014.

Este livro é, pois, um desfile de acontecimentos e personalidades que marcaram 2014: da Ucrânia ao Papa Francisco; da epidemia de Ébola ao Campeonato do Mundo de Futebol; da crise europeia ao Estado Islâmico, vistos com humor e arte por cartoonistas de todo o mundo.

Mais informação

Print

A RAIZ VERMELHA DO AMOR

«Neste livro procura-se o encontro do passado com o presente, num diálogo de paisagens físicas e humanas, imóveis no tempo, na sua unidade original. Inquietações e angústias, interrogações que se repetem e atravessam os séculos numa sucessão de ecos que são como as raízes de um sistema primitivo e inalterável.

«Lucina vivia só, alugara uma casa onde passara férias António Nobre, numa rua ventosa de Leça, perto da praia, com uma porta azul ao cimo de três degraus de pedra, sobre o passeio. Agradava-lhe a companhia desse fantasma doente. Ouvia a sua tosse cansada em noites de nevoeiro, como se presa para sempre nas paredes do quarto. Ouvia a ronca do farol, e o apito demorado e rouco dos cargueiros que saíam do porto à noite, iluminados com luzes frouxas, onde se recortavam toscas guras da tripulação, e adormecia embalada no mais tranquilo dos sonos.»

Mais informação

Print

BEIJO TÉCNICO E OUTRAS HISTÓRIAS

«São histórias curtas, não raro curtíssimas, outras nem por isso. Quase todas enigmáticas, desafiadoras, aqui e além improváveis. Mas todas têm consistência, e nenhuma é absurda. O Mundo onde elas valem passa-nos sempre por perto.

Há assassinatos por um jackpot, novelas mexicanas na caixa do supermercado, auto-estradas novinhas a separar amantes. Há um ouvinte cândido de miúdas com cio, paquidermes na sala de estar, triângulos amorosos prevendo o dia de amanhã. Em suma: a exacta realidade, tal como você a conhece.»

Mais informação

mais um estranho na escola2d

MAIS UM ESTRANHO NA ESCOLA – ISLÃO

Um livro divertido, um livro sério, um livro para brincar, um livro para aprender. O primeiro de uma coleção para ler e jogar. Para ler e jogar agora e guardar para toda a vida. Um livro para partilhar e descobrir, no mundo em que vivemos, as diferenças que, afinal, não nos tornam assim tão diferentes. Numa época em que tanto se fala de religiões, esta é uma oportunidade de começar a entender o que cada uma delas significa.

Mais informação

onde dormem os reis

ONDE DORMEM OS REIS? – PANTEÃO

Temos ouvido falar tantas vezes do Panteão Nacional, que nos deu mesmo vontade de ir à procura dele e saber o que é, o que contém, o que oferece e dá a conhecer.

As surpresas sucederam-se e o resultado está neste livro, que não descobre exatamente onde dormem os reis, mas descobre onde repousam algumas figuras importantes que se destacaram na República portuguesa.

Aprender e brincar ao mesmo tempo. Não há forma mais divertida.

E assim começa uma nova coleção para conhecermos o património material do nosso País.

Mais informação

OS CAMINHOS DE ORPHEU 300DPI

OS CAMINHOS DE ORPHEU

Os Caminhos de Orpheu

Para comemorar o centenário de Orpheu, a obra Os Caminhos de Orpheu dá-nos a conhecer «os caminhos que deram origem à revista Orpheu, outros caminhos que a cruzaram ou acompanharam, alguns caminhos de continuidade frustrada e os caminhos astrais trilhados no zodíaco».

Neste livro, resultante da exposição patente na Biblioteca Nacional de Portugal, «apresentam-se originais de Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro e outros colaboradores, cartas, publicações da época e obras de arte plástica dos artistas ligados à revista: Almada-Negreiros, Santa-Rita Pintor e Amadeo de Souza Cardoso. Destacam-se alguns factos pouco conhecidos e estabelecem-se elos que ajudam a compreender o que foi e o que é a Orpheu

Inclui, ainda, material inédito de Eduardo Lourenço; Mário de Sá-Carneiro; Fernando Pessoa e Amadeo de Souza-Cardoso.

Mais informação

QER324R23ER

COMBOIO DOS ORFÃOS

Na costa leste dos Estados Unidos, a onda de emigração maciça leva ao abandono de muitas crianças vindas da velha Europa.

Miseráveis entre os mais miseráveis, crianças órfãs, abandonadas e maltratadas, sobrevivem à custa de pequenos furtos e mendicidade nas ruas de Nova Iorque. Só nesta cidade, eram cerca de 20 mil em 1854, ano em que foi posto em prática o primeiro programa de adoção, conhecido por “Orphan Train Riders”. O sistema adquiriu rapidamente uma dimensão e eficácia quase industrial. Quando a iniciativa terminou, em 1929, cerca de 250.000 crianças haviam sido enviadas para o Oeste.

Nova Iorque é uma cidade vibrante mas cruel para com os mais fracos. O número de órfãos a viver nas ruas multiplica-se e o programa é intensificado. Os órfãos são oferecidos a quem os quiser receber. A sua vida dependia dos “pais” que os acolhessem.
Este livro relata uma longa viagem pautada pela amizade, pela entreajuda… mas também pela traição. As primeiras adoções lembram uma feira de gado e há quem esteja disposto a tudo para ser bem adotado…

Mais informação

Orpheu_300

ORPHEU 1915-1965 EDIÇÃO FAC-SIMILADA

Obra literária e plástica totalmente concebida por José de Almada Negreiros para celebrar e homenagear Orpheu e todos os seus amigos artistas que o fundaram em 1915.

Com esta edição especial de tiragem única, a Ática – chancela integrada na Babel – celebra o centenário de Orpheu.

«Trata-se da maquete de um livro de poeta-pintor que, pela sua própria fulguração material, é, de novo, o gesto de Orpheu. É também um livro que celebra um acto colectivo de artistas de poesia e de pintura, feita pelo mais representativo dos que ainda se mantêm, em 1965, vivos em corpo e alma. Livro-gesto sobre um grupo e uma poética que em Portugal se chamou Sensacionismo ou Futurismo, e correspondeu à revolução nas artes que explodia na Europa no mesmo momento.

Orpheu 1915-1965 é uma cópia manuscrita que parece recuar à raiz da forma-livro, o códice, brincando com isso e indo mais longe, como a Vanguarda obriga.»

Mais informação

34rf

SÃO ROSAS, SENHOR!

Conta a lenda que, um dia, estava a rainha Santa Isabel com as suas aias rodeada de vários pobres. Seu marido, o rei D. Dinis, aproximou-se e perguntou:

— Que tendes vós no vosso regaço?

E a rainha respondeu:

— São rosas, senhor, são rosas!

E do seu colo caíram rosas conforme a rainha dissera.

Foi assim que ficou conhecido o milagre das rosas, pois o pão que a rainha trouxera e distribuía se transformara em belas rosas.

Assim nasceu uma lenda que o povo contava para festejar a bondade da rainha, e que Alexandre Honrado conta neste livro para que todos se divirtam e aprendam.

Mais informação

PSICOPATOS

PSICOPATOS

Psicopatos é uma tira humorística sobre um mundo de patos, vítimas frequentes de outros animais que se aproveitam da sua boa vontade e ingenuidade.

O protagonista, Patareco, é um pato estudante de psicologia. Tema para o qual o humor de Psicopatos resvale frequentemente, embora muitos outros temas sejam abordados.

Com Humor e Inteligência, os Psicopatos questionam alguns dos dogmas e evidenciam algumas das contradições das “ciências” psicológicas, tal como se o Inconsciente existe, se as doenças mentais são reais ou se a psicanálise é uma ciência.

Mais informação