As Teses da Filosofia Portuguesa

CAPA_As Teses da Filosofia Portuguesa#AF

«A tese parte de um breve enunciado, como que definição, curta, clara e concisa, sem delongas, mas a demonstração devém complexa. O sucesso da tese reside nas garantias da irrefutabilidade, pelo que o demonstrante deve inventariar todas as possíveis objecções que possam ser-lhe colocadas. O problema principal do elenco de teses consiste na demonstração de que a filosofia é uma teoria de verdade, e não propriamente uma teoria do ser ou Ontologia, teoria essa que se erige perante uma realidade conhecida e exercida pelo pensamento, reconhecendo-se como o mundo sensível é real, mas a cujo íntimo só à filosofia, e não à ciência, é dado aceder.» Pinharanda Gomes, in Posfácio As principais teses que nos são dadas a ler são: 1ª Tese: «O ser enquanto ser é ilusório»; 2ª Tese: «Toda a realidade é penetrada de pensamento, que a excede»; 3ª Tese: A filosofia é uma teoria da verdade»; 4ª Tese: «A filosofia não se referencia à ciência»; 5ª Tese: «A filosofia é o pensamento do homem»; 6ª, 7ª, 8ª Teses: «Toda a filosofia é transcendental; O mundo sensível é real; Não há vinculação da filosofia à ciência»; 9ª Tese: «Mal e direito»; 10ª Tese: «O mal existe, é imoral negá-lo»; 11ª Tese: «A arte é imitação da natureza; A poesia é invocação do espírito».

 

    Ficha Técnica

  • Título: As Teses da Filosofia Portuguesa

  • Origem: Guimarães

  • Género: Filosofia Política

  • ISBN: 9789726656944

  • Nº. de Páginas: 228

  • Formato: 118x186 mm

  • PVP c/IVA: 16.9 euros